Seguidores

Kuro: horror oriental,num futuro cyberpunk

Deixe um comentário
A editora New Order, que trará O Chamado de Cthulhu ao Brasil anunciou seu novo título, Kuro. Para aqueles que desconhecem o jogo (como eu, que não sabia da existência dele até ver essa noticia),  KURO é um RPG publicado na França pela 7eme Cercle (a mesma editora do Yggrasill,  um jogo sobre Vikings) e em inglês pela Cublicle 7 (responsável pelo O Um Anel, baseado em o Hobbit e SdA). Trata-se de um RPG de temática cyberpunk, com grandes doses de horror nipônico.

Essa é a capa do livro (minha opinião: achei meio xifrim)   

Em 2046, o Japão encontra-se preso num perverso aperto de um bloqueio global, após a tentativa da Federação Panasiatica para aniquilá-lo com um ataque nuclear de vários gigaton. Segundo a versão "oficial"; um terremoto enganou os sistemas de defesa da Federação, desencadeando um ataque de retaliação por engano contra seus dois principais adversários: Índia e nós. Um dos mísseis falhou, explodindo sobre a Coréia do Norte.O restante atingiu seu alvo corretamente, mas nunca explodiu. Uma luz brilhante emergiu do meio de rajadas gigantescas de vento, e o míssil desapareceu, sem criar um único cadáver, sem destruir nada do Japão.

Os antigos aliados japoneses, como os EUA, viram nesse escudo de energia desconhecida, uma defesa tão poderosa teria apenas uma intenção: um plano de guerra. desconfiados que havia um rearmamento secreto, e desejos de conquista os mesmo sufocados no último século. Exigiram respostas e os detalhes deste escudo defensivo. Mas os japoneses também não sabiam o que era o escudo. Indignados com a falta de respostas foi montado um bloqueio global ao Japão.

Mas desde então, as coisas começaram a ficar estranhas na Terra do Sol Nascente,após esse que ficou conhecido como Incidente Kuro.Pessoas desaparecem sem vestígios,são mortas brutalmente, sistemas dão pane sem explicação... é nesse novo mundo,em que  alta tecnologia, o secular e o sagrado (ou será profano?) se misturam para deixar as pessoas ainda mais confusas e amedrontadas.

Prefiro muito mais essa imagem
Se você quiser saber mais sobre a ambientação do cenário, leia aqui o conto Cidade Elétrica:
http://zinezuada.wordpress.com/2014/06/11/kuro-cidade-eletrica/