Assassin’s Creed Memories,um card game digital (e gratuito) da Ubisoft!

Deixe um comentário
Assassin's Creed Memories é um jogo de que mistura cardgame e adventure game, com versões para iPhone, iPod Touch e iPad. De autoria do estúdio PlayNext e publicado pela Gree em parceria com a Ubisoft, o game tem jogabilidade baseada quase exclusivamente em menus e opções, e por isso pode ser um choque para quem esperava um jogo de ação como o original. 
Assassins Creed Memories é um jogo para iPhone, iPod Touch e iPad (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

Todo o Universo da série é explorado  
O enredo? É tão pífio que nem sequer é mencionado.O que importa é que reúne diversos jogos
anteriores da série e assim o jogador pode interagir com diversos personagens dos jogos anteriores, desde Altair até Edward Kenway além de prometer reviver momentos clássicos da série com destaque também para vilões e personagens secundários.O que é uma tremenda jogado dos criadores para cativar os fãs pelas possibilidades de interagir com todos os personagens da série, algo que a Ubisoft ainda não realizou em nenhum outro jogo.
Jogabilidade é centrada em missões e evolução dos personagens (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

E como funciona ?
Nesse card game, o jogador deve criar um personagem para unir-se a Ordem dos Assassinos. Além dele, é possível convidar como aliados protagonistas dos anteriores, ou outros personagens. Como um card game comum, alguns personagens e objetos como armas, roupas e armaduras são combinados com os personagens, aumentando seus ataques e defesas.
                
O objetivo do jogador?Simples: evoluir seu personagem e aliados (odeio a expressão upar),até o maximo permitido. Para isso, ele deve cumprir várias missões no jogo para poder coletar ouro e XP. É possível adquirir novos aliados, mas os melhores ficam só estarão disponíveis para quem pagar com dinheiro de verdade*.

*Sabia que estava bom demais para ser verdade. Minha raiva já começou a aparecer aqui.
Continuando, Assassin’s Creed Memories possui diversas missões e limitadores de ações. As missões mais genéricas, envolvem o assassinato de vilões de jogos anteriores da série. Para isso, o jogador deve percorrer várias fases, tocando em missões e sempre seguindo adiante.Até aí tudo bem, certo? Mas até onde foi mostrado,quase tudo se resume ao acesso de opções e menus. Quando você acessa uma missão mais elaborada, um novo menu se abre com várias missões menores. Cada uma possui uma taxa de sucesso. Para passar por todas, basta tocar na opção. Concluiu as missões? Ganhe pontos de experiência e ouro.
Muitos menus e pouca objetividade (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Muitos menus e pouca objetividade (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)
Na parte inferior da tela está o menu principal,onde o jogador pode gerenciar seu personagem, armas, aliados e entrar em contato com sua guilda. Neste menu, se encontra um botão chamado “Animus”, uma referência direta ao sistema usado para viajar através das memórias de Desmond, um Zé Ninguém que, por ironia do destino, descende diretamente de todos os Assassinos protagonistas dos jogos anteriores, atuais e futuros!

Aliás, desconfio que no roteiro dos jogos ,das duas opções, uma irá acontecer:
1- Desmond vai acordar e começar a ficar miseravão, pois as "memorias genéticas" (acho que isso existe, só não sei se tem esse nome) vão despertando aos poucos e passa a enfrentar os Templários atuais, virando o protagonista do jogo ou 
2- Os roteiristas vão continuar a usar o cara como pobre coitado,eterna donzela em perigo enganada e aí resta a um Assassino dos tempos de hoje resgatar e ajudar o "donzelão". Acha que os escritores não são capazes de sacanear personagens importantes? Se esqueceu o que aconteceu com Deckard Cain em Diablo 3? E Link? O cara salva a Zelda umas trocentas vezes, e ainda vive num casebre fuleiro,e ninguém nos jogos trata ele com respeito, apesar dele ser "amiguinho" da princesa.Pior, o nome do jogo é A Lenda de Zelda, apesar do herói ser ele! Cadê o reconhecimento desses fidiquenga?

Onde eu parei mesmo? Ah sim, na "Animus". Aqui, ele é nada menos do que a loja onde o jogador pode comprar packs com personagens da série. Contudo, quase todas as opções da “Animus” de Assassin’s Creed Memories são pagas.
**Pronto!Já vai começar os problemas todos que reclamei antes nesse texto aqui.
E calma que fica pior!
Muitos Menus, Pouco Card Game, e muito menos ainda, cenas de ações! 

A premissa inicial realmente é simples e fora as minhas implicancias pessoais com alguns aspectos, até que ele ser podia bonzinho. MAS, outros sites especializados em games fizeram reviews do jogo e já viram alguns defeitos possui menus complexos que podem fazer qualquer um se perder. Também é um pouco difícil saber exatamente o que está sendo feito de certo ou errado no jogo. Além da complexidade dos menus, reclamaram que os combates entre guildas também podem ser frustrantes, devido as batalhas serem lentas.

Momentos de ação são raros (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)
Existe esse mini game pra jogar dentro do game. Pena que só acontece de vez em nunca 

Um dos poucos momentos de ação é quando o jogador encontra o personagem chave daquela missão, o qual deve ser assassinado. Neste momento, a tela muda para o único momento de ação do jogo. Ele apresenta um pequeno minigame, onde o jogador deve tocar na tela para perseguir e assassinar o personagem.

Conclusão (precipitada): se você for realmente fanático pela franquia ou por card games,pode baixar e tirar suas próprias conclusões. Contudo,como foi indicado nesses últimos paragrafos, ele não é um primor de jogo pra nenhum dos dois campos. Se não for o caso, deixe passar ou espere por atualizações que corrijam esses erros.