Desafiados pelo Destino: 2 possíveis cenários para Fate!

Deixe um comentário

Desafiados pelo Destino 

A comunidade do FATE é feita não só por pessoas, mas por novas e divertidas ideias. Então, pra incrementar ainda mais o lançamento do FATE aqui no Brasil, o Solar resolveu convidar algumas figurinhas famosas do RPG nacional (e internacional) para participar da nossa campanha.
Cada um destes autores foi Desafiado pelo Destino à produzir um conteúdo totalmente novo para o FATE, que será distribuído em formato digital gratuitamente para os apoiadores do financiamento coletivo. Cada cenário está atrelado à uma meta extendida de financiamento, então quanto mais metas forem batidas, mais conteúdos gratuitos cada apoiador irá receber.
Será mesmo que cada um dos Desafiados conseguirá enfrentar seu próprio Destino? Confira abaixo os projetos de cada um.

Vermelho – Vinícius Encho

Em um futuro não muito distante, o homem se tornou extremamente dependente do trabalho automatizado. Casas e veículos inteligentes facilitaram por décadas a vida dos homens, além de unidades robóticas com inteligência artificial independentes. Porém o planeta a cada ano ficava mais quente e menos habitável devido às condições climáticas resultantes de anos da industrialização e exploração natural feita pelo homem.
Enquanto as máquinas tentavam restaurar as condições dos planetas, os homens declaravam guerras. A ação de grupos extremistas ocasionou uma guerra nuclear que devastou todo o mundo, deixando para trás um deserto radioativo e muitos destroços. Os sobreviventes vivem atrás de grandes cidades muradas ou vagando pelo mundo dentro de seus gigantes de lata, relíquias dos tempos de guerra.
Sol Vermelho é um RPG de ação e sobrevivência. As regras de FATE serão levemente adaptadas para adequar o combate de robôs, manutenção das máquinas, busca e coleta de partes e peças, com foco no visual e design das fichas e outros elementos visuais a serem utilizados durante a partida.

BUKATSU! – Igor Moreno



A proposta do “BUKATSU!” é trazer para o FATE as confusões e loucuras que vemos em animes do gênero shounen, em especial os que se passam no cenário clássico de uma escola de ensino médio japonesa. Alienígenas com tentáculos, gangues de delinquentes e florestas assombradas! O nome do cenário significa aquelas atividades extracurriculares em clubes de interesse, como boxe, xadrez, video-games, kendô, leitura e até de cerimônia tradicional de chá (Sim, eles tem isso, se chama Cha- no-yu, e é uma frescuragem só. Todo respeito pra quem gosta,claro.Ou não.)

E se vocês acha isso esquisito, é porque não viram eles dançando quadrilha junina! 








A ideia é que cada clube dê habilidades especiais para seus integrantes que progridem conforme passam de ano, respeitando a hierarquia de kouhais (calouros), senpais(veteranos) e senseis! Prepare-se para escolher um estereótipo de personagem como “Sabichão de Óculos”, “Delinquente Inveterado” ou “Aluno de Transferência” e também um alívio cômico como “Comilão Insaciável”, “Sem Senso de Direção” e mesmo “Otaku Obsessivo”.
E como nomes em japonês têm sempre um significado (e sobrenome vem na frente,para minha eterna confusão!), quem nomear por exemplo, seu personagem Haradachi (???–Raiva) Same (?–Tubarão) poderá invocar ambos os nomes como um Aspecto!
Gostaram? Acessem o link no post anterior e contribuem para o lançamento do FATE aqui no Brasil!