Card Game: Anjos & Dragões

Deixe um comentário
Anjos & Dragões - Verso da Carta

Introdução

Anjos & Dragões é um jogo de cartas expansível. Semelhante aos jogos de cartas colecionáveis (como Magic The Gathering, Pokémon Trading Card Game e Yu-Gi-Oh!), mas sem compra aleatória. São 4 baralhos diferentes, cada um representando uma facção do jogo. Luz, Sombra, Fogo e Terra.

O que é um Jogo de Cartas Expansíveis?

É um jogo de cartas onde cada baralho já vem completo para jogar, contendo todas as cópias de cada carta inclusa. Após comprar determinado baralho, o jogador não precisa comprar o mesmo baralho novamente, no entanto, ele se beneficia comprando cada um dos 4 baralhos, pois eles contem cartas intercambiáveis, que liberam estratégias diferentes. Ao misturar Luz e Fogo, por exemplo, o jogador ter acesso a maiores possibilidades ofensivas (pelo Fogo) e defensivas (pela Luz).
O jogo é expansível pois a intenção é que no futuro, mais baralhos sejam lançados, expandindo as possibilidades estratégicas do jogo. A vantagem sobre os jogos de cartas colecionáveis é o fato do jogador saber exatamente o que está comprando, sem precisar comprar várias vezes o mesmo produto na esperança de conseguir uma carta rara, enquanto acumula várias cartas comuns inúteis.

Como o Anjos & Dragões é jogado?

Fogo - Garra de Aço
O jogo é competitivo, no sistema de duelos entre dois jogadores. Um jogador desafia o outro, e apenas um deles vence, ou em raros casos, empatam. Também pode ser jogado em duplas, onde uma dupla se ajuda enquanto tenta superar a dupla oponente.
As partidas são rápidas, demorando em média 20 a 40 minutos para se concluir. Cada jogador utiliza sua coleção de cartas para montar seu próprio baralho. A criação de baralhos é parte importante da atividade, pois é quando se escolhe as cartas baseado na estratégia que pretende utilizar. Ele pode escolher muitas cartas ofensivas e focar sua estratégia em ataques constantes, ou misturar cartas que possuem uma sinergia maior entre si, possibilitando jogadas mais efetivas. O baralho deve ser ajustado a sua estratégia.
Cada pessoa precisa ter seu próprio baralho de 50 cartas para jogar. Não é necessário nenhum acessório extra. O sistema competitivo permite que diversos jogadores se reúnam para desafiar outros jogadores.
Basta o jogador encontrar qualquer outra pessoa que possua um baralho, mesmo um desconhecido, e desafiar para um duelo. É comum a interação dos jogadores, organizando torneios e trocando informações sobre baralhos e estratégias. Também é comum que esse ponto de encontro seja o próprio local onde os baralhos são vendidos.

Luz - Cavalaria DouradaAs Regras do Anjos e Dragões

O jogo possui, basicamente, um único tipo de carta: as unidades.
As unidades podem ser usadas de 3 formas diferentes:
  • General – Liderando os combates, atacando seus oponentes e defendendo o jogador.
  • Aliado – Auxiliando os Generais nos combates.
  • Efeito Rápido – Sendo descartado para alterar diversas situações de jogo.
Isso quer dizer que uma mesma carta poderá ser utilizada como General ou Aliado, dependendo apenas da estratégia do jogador. Generais fortes são fracos como aliados, da mesma forma que Aliados fortes são fracos como Generais. Unidades que possuem um Efeito Rápido serão Generais ou Aliados medianos e também existem unidades que são medianas, tanto como Generais quanto Aliados. A palavra de ordem é equilíbrio.
O jogo começa com os jogadores colocando 5 cartas do topo do seus baralhos como Escudos. Esses escudos serão suas defesas, funcionando como pontos de vida.
O objetivo do jogo é atacar o oponente, quebrando seus escudos, e desferir um golpe final. Cada jogador compra 5 cartas. O jogador que começar a partida compra uma carta a mais. A partir desse ponto, já começa a ação. O jogador que começa pode escolher uma unidade de sua mão e baixar como General, atacando seu oponente. Em resposta, o jogador defensor pode:
  • Deixar que o ataque passe e quebre um de seus escudos.
  • Escolher uma unidade de sua mão e baixar para se defender.
Caso ele deixe o ataque passar, um de seus escudos será quebrado. Essa carta sai da área de escudos e vai para a mão do jogador. Ou seja, quanto mais ele apanha, mais força para revidar. Caso ele resolva se defender, ocorre um combate. Nos combates, o vencedor é o General com maior força. Em caso de empate, a vitória é do atacante. No entanto, o jogador perdedor pode mudar o resultado do combate jogando Aliados. A força do Aliado é somada a do General. Pode-se jogar Aliados até reverter o combate a seu favor. O novo perdedor pode fazer o mesmo até que ambos os jogadores não possam (ou não queiram) jogar mais Aliados. O General vencedor fica em campo, mas o perdedor é descartado. Todos os aliados são descartados.
Não pense que os combates são resolvidos apenas na força bruta. Os Generais e Aliados possuem diversos poderes para alterar o resultado dos combates. Alguns Generais são mais fortes ao atacar, ou ao defender, ou no exato momento que entram ao campo. Também podem sobreviver ao perder o combate, atacar mais de uma vez, ou caçar Generais oponentes. Alguns Aliados podem voltar para a mão do dono após o combate, virar Generais e permanecer na mesa, ou mesmo destruir o General vencedor.
E ainda existem os Efeitos Rápidos. Essas cartas podem alterar diversas situações de jogo, destruindo Generais, impedindo ataques ou defesas, comprando cartas extras e diversos outros efeitos.
Há muita variedade nas interações de jogo, cabendo aos jogadores usar as cartas nas situações mais vantajosas.
O jogador atacante pode continuar atacando com outros Generais até perder um combate, ou até passar o turno por vontade própria. Ao passar o turno o oponente compra 3 cartas e poderá revidar com força total.
Os turnos são revezados até que um jogador quebre os 5 escudos oponentes e efetue um ataque final que não puder ser defendido.
Quando o jogo entrar em financiamento coletivo, este blog fará a sua divulgação.