Uma nova edição de Blue Rose vem aí

Deixe um comentário


A Green Ronin anunciou dia 23 que pretende lançar uma campanha de financiamento coletivo para trazer de volta Blue Rose, seu cenário de fantasia romântica, em abril.

A nova edição usará o Adventure Game Engine (AGE), ou como vocês podem conhecer melhor, o sistema de Dragon Age RPG (publicado aqui no Brasil pela Jambô). A iniciativa aponta para uma estratégia de valorização do sistema AGE, em maio ele receberá um livro básico que o desvencilha de Dragon Age e o torna um sistema genérico de fantasia, que será o principal foco da Green Ronin para a GenCon deste ano.


Blue Rose é um cenário de fantasia reconhecido por ser inclusivo e valorizar a diversidade muito antes da atual grande discussão sobre o machismo na comunidade RPGística internacional (e nacional). E seu retorno justamente em meio ao atual debate parece mais uma manifestação pública de apoio à diversidade e à inclusão na comunidade RPGística pela Green Ronin do que qualquer outra coisa.

Apesar disto, Chris Pramas promete que seu principal objetivo é trazer um jogo divertido. Nada mais justo, já que este era o objetivo original em 2005 (e na verdade é o de todo jogo!), quando a primeira edição foi lançada e a discussão sobre diversidade mal passava pela cabeça da imensa maioria dos RPGistas.

O assalto contra o machismo dentro do RPG vem atingindo seu auge em 2015. Além de Blue Rose, nos EUA tanto D&D quanto Magic: The Gathering vem tentando ser mais inclusivos e diversos em suas ilustrações e personagens, e no Brasil a Jambô recentemente liderou a carga contra o machismo após um infeliz incidente no início de fevereiro que motivou o 1º Encontro de Mulheres RPGistas em São Paulo.

*que por sinal eu ouvi criticas por aí que durante o encontro se falava muito mais em feminismo e suas bandeiras do que em se jogar RPG propriamente dito, mas, bem, valeu o esforço!