Mapas: Duas cidades e muitos mistérios

Deixe um comentário

Os mapas de hoje vão priorizar cidades. Muitas vezes um bom mapa de uma cidade pode ser a fonte de toda uma campanha. Uma cidade pode comportar tudo o que precisamos – lojas, tavernas, templos, torres variadas, personalidades, cemitérios, dungeons ... tudo. Concordo que é muito trabalhoso, mas é prazeroso irmos moldando o ambiente com nossas próprias mãos. Uma boa dica que sempre usei com meus projetos foi de usar a mesma cidade em mais de uma aventura ou campanha. Assim os jogadores vão se familiarizando e se apegando à cidade... além de contribuir com a história da cidade.  Esses são os dois mapas de hoje. 









O primeiro mapa eu estou trazendo simplesmente por ter amado seu design. Se olharmos bem ele é extremamente simétrico e dividido em três (ou seis) áreas conforme os pontos de referências que usarmos. Ele possui alguns pontos peculiares.Um desses elementos interessantes é o ponto central que podemos transformas em uma feira, festival, torre ou mesmo residência do "chefão" da cidade (o que acha dela servir de entrada para um nível inferior? Altas aventuras em uma masmorra desconhecida ou até outro plano!). Outro ponto é que por ser simétrico, ele pode ser dividido com facilidade em bairros ou zonas.

O segundo mapa é de uma cidade muito menor, mas que gostei muito do design. Ela comporta umas duzentas pessoas,se muito. Este também tem um rio que cria um elemento à mais na cidade – uma ilha passagem. Nela temos uma feira, uma taverna e, muito provavelmente, muitos soldados. Normalmente essas pequenas cidades têm uma grande família que a mantém e está lá desde o seu início. Normalmente elas possuem apenas um templo...Mas o melhor é que normalmente essas pequenas cidades têm muitos segredos e mistérios.





Minha sugestão para esse mapa é explorar justamente essa ilha-passagem. Eu colocaria uma força invasora razoável para o nível dos heróis ou da aventura querendo saquear a cidade e tendo que tomar a ilha para chegar lá. Os herois poderiam tanto lutar lado a lado com a milicia dentro da ilha para evitar a invasão quanto coordenar a retirada dos inocentes por tuneis secretos dentro da cidade. Se eles serão bem sucedidos cabe a você decidir, Narrador.

Até a próxima,pessoal!