Seguidores

O Resumão das Novidades da Gen Con 2015!

Deixe um comentário

No final de julho tivemos a Gen Con 2015, um dos maiores e mais tradicionais eventos de jogos do mundo. É nele que as principais editoras de RPG fazem seus maiores […]
No final de julho tivemos a Gen Con 2015, um dos maiores e mais tradicionais eventos de jogos do mundo. É nele que as principais editoras de RPG fazem seus maiores lançamentos, anunciam futuros produtos e interagem com os fãs. Entretanto, os jogadores brasileiros muitas vezes acabam não sabendo dessas novidades devido a falta de acesso as informações. Então resolvi fazer uma pequena lista dos principais anúncios que ocorreram no evento, junto com algumas explicações sobre as diversas linhas para aqueles que não acompanham o mercado de RPGs lá fora.
Primeiro, a grande notícia que todos estão comentando: Vampiro, a Máscara vai ganhar uma Quarta Edição. Alguns anos atrás Vampiro ganhou uma edição comemorativa dos seus 20 anos. Esse era um livro enorme, que mantinha o status quo do cenário e usava um sistema de regras praticamente igual ao que os jogadores antigos estavam acostumados. O nível de detalhamento e carinho dedicados a este livro acabaram gerando uma ótima resposta dos fãs. Uma resposta tão positiva que alguns anos depois desse primeiro livro, a Onyx Path(empresa formada por ex-funcionários da White Wolf e atual responsável tanto pelo Velho quanto o Novo Mundo das Trevas) resolveu lançar uma nova edição de Vampiro. Segundo explicações dadas, a quarta edição vai ser um livro menor que a versão de aniversário para que seja mais acessível para iniciantes. Também serão feitas algumas mudanças nas regras, respeitando o sistema original. E o mais importante, será feito um avanço no metaplot do cenário.
E qual seria esse a avanço no metaplot? Bom, vocês, jogadores antigos de Vampiro: a Máscara devem lembrar da ameaça da Gehenna: quando os antediluvianos acordariam para se alimentar dos vampiros mais novos. Quando a linha foi originalmente encerrada, a Gehenna estava para acontecer e foram lançados um romance e um suplemento tratando do assunto. Infelizmente esses dois livros nunca foram traduzidos para o português. A quarta edição segue desse ponto, considerando que a Gehenna ou uma situação similar ocorreu e mostra como a sociedade vampírica evoluiu desde então. O que exatamente foi que aconteceu é algo que os responsáveis pelo jogo estão mantendo segredo, mas eles já adiantaram que a nova edição não vai ser num mundo pós apocalíptico. E ela vai tratar de temas importantes para a sociedade atual, o que indica que o mundo deles ainda deve parecer muito com o nosso.
Tudo isso leva a crer que em vez de um grande evento apocalíptico como era esperado, o que deve ter ocorrido no final da terceira edição foi algo menor e restrito a sociedade vampírica. Infelizmente, só vamos ter uma noção melhor disso nos próximos meses, quando os autores começarem a publicar suas idéias e o desenvolvimento do jogo no blog da Onyx Path.
Já para o Novo Mundo das Trevas, a Onyx Path tem lançado a segunda edição das linhas principais do cenário. Depois da segunda edição de Vampiro: o Requiem e Lobisomem: os Destituídos, muito elogiadas pela qualidade do material descritivo e das regras, o próximo lançamento deve ser Mago: o Despertar ou Promethean: the Created (um jogo onde os personagens são construtos, como golens ou o monstro Frankenstein). O s dois estão em processo avançado de desenvolvimento e qualquer um deles pode ser o próximo a ser lançado. Para o futuro teremos a segunda edição de Changeling: os Perdidos e Hunter: the Vigil. Além disso será lançada uma nova linha chamada de Deviant (ainda sem subtítulo). Ela irá tratar de pessoas que passaram por experimentos, ganharam poderes e agora tanto caçam quanto são caçadas por seus criadores. As informações dadas até agora parecem indicar um jogo com temas similares a Sense8 ou Heroes.
Quanto as outras linhas menores da editora (ScionTrinity e Scarred Lands), todas devem ganhar novos livros básicos em 2016. Scarred Lands é um antigo cenário de fantasia da White Wolf e que originalmente usava as regras da terceira edição de D&D. A nova edição vai usar PathfinderTrinity vai ser dividido em Trinity Continuum Rulebook (o livro básico da linha) e Trinity Continuum: Aeon. E Scion será dividido em Scion: Origins (o livro básico da linha e que trata do cenário geral) e Scion: Hero (com as regras para panteões e filhos dos deuses), com futuros suplementos trazendo regras para semi-deuses e deuses.
Também foram dados mais detalhes sobre Pugmire, cujo tema é totalmente inesperado para aqueles que estão acostumados com as outras linhas da editora. Este RPG está sendo feito com uma temática familiar, regras mais simples e usando de inspiração obras como Mouse Guard e Redwall. Os personagens representam cães que construíram sua própria sociedade após o desaparecimento dos humanos. Esses cães agora vivem em um mundo medieval, tentando honrar a memória de seus antigos donos e lutando para proteger suas terras de seus inimigos: os reinos dos gatos, furões e outros animais.
Já a Monte Cook Games continua fazendo muito sucesso com Numera e The Strange. Durante a Gen Con, eles anunciaram um novo financiamento coletivo para três suplemento de Numera. Estes suplementos vão tratar sobre viagens espaciais, viagens ao fundo do mar e entre dimensões. O financiamento se chama Numenera: Into the Ninth World e a meta original foi alcançada em pouco mais de uma hora.
Green Ronin vendeu durante o evento cópias de Titansgrave: the Ashes of Valkana. Ele é o primeiro suplemento de uma linha criada em parceria com Whil Wheaton, celebridade do mundo nerd que tem promovido o jogo em seu show no portal Geek & Sundry. O livro serve como introdução ao novo cenário e fez um sucesso enorme, vendendo mais em um dia do evento do que todas as vendas da editora na Gen Con de 2014. Ele usa do sistema Fantasy Age, o mesmo utilizado na linha de Dragon Age da mesma editora, mas com modificações específicas para o cenário. A segunda temporada de Titansgrave no Geek & Sundry já foi confirmada.
Chaosium (Call of Cthulhu) anunciou que agora a Moon Design (GloranthaHeroquest) faz parte de seu grupo proprietário. Para os fãs de Glorantha (um dos cenários de fantasia mais tradicionais e culturalmente complexos já escritos), isso significa uma nova edição de RuneQuest focada em jogos nesta ambientação.
Atlas Games anunciou Tales of the Quaesitors, um suplemento que usa as regras do sistema GUMSHOE da Pelgrane Press para jogar no mundo de Ars Magica. Eles também começaram a vender no evento as cópias físicas de Feng Shui 2, o RPG inspirado em filmes clássicos de ação dos anos 80 e 90 (e minha recomendação pessoal pra qualquer que viveu essa época).
Já a Pinnacle Entertainment anunciou o lançamento de um suplemento que adapta o universo de quadrinhos, filmes e livros de Flash Gordon para Savage Worlds. Poucas informações foram dadas sobre isso, mas a editora conseguiu os direitos para produzir material sobre toda a obra da série de ficção científica. Para quem não conhece, Flash Gordon é um dos maiores clássicos de ficção científica pulp, já foi representado em diversas mídias e inspirou dezenas de histórias similares. Além disso foram disponibilizados algumas mesas de demonstração com o futuro suplemento Savage Worlds: Rifts, que traz uma adaptação do cenário clássico Rifts para o sistema da editora. Para quem não conhece Rifts, ele é um RPG pós apocalíptico que traz elementos desde fantasia tradicional até mechas.
Já a Wizards of the Coast (WotC) não teve nenhum grande anúncio na Gen Con desse ano. Em entrevistas e comentários pontuais, Mike Mearls deixou claro a editora está tentando um modelo mais lento de produção, passando por uma revisão maior antes do lançamento dos produtos e investindo na qualidade deles. Ele justificou o fato de não anunciarem nada importante na Gen Con por estarem privilegiando o PAX, outro evento de jogos. Segundo Mearls, o PAX trata mais de grandes anúncios das empresas do setor e a Gen Con não se encaixa bem no calendário de projetos da Wizards.
Esses foram os principais anúncios da Gen Con 2015 na minha opinião. Muito mais foi anunciado e as editoras ainda vão entrar em detalhes quanto a estes anúncios. Do que foi dito até agora, 2016 parece que vai ser um ótimo ano para o RPG. O mercado está lançando uma grande quantidade de linhas novas e linhas antigas de sucesso estão retornando. Vai ser mais um bom ano para ser um RPGista.