Seguidores

8º Encontro de RPG em Salvador: vejam as mesas que irão ter lá!-Parte 1

Deixe um comentário
Galera de Salvador, como vocês sabem (ou deveriam saber após acessar esse blog algumas vezes) existem encontros entre grupos para jogar RPG, cardgames e afins, que ocorrem ao menos 2 vezes ao ano (embora tenha ouvido rumores de que eles iriam aumentar para 4). Se você sente falta de jogar e quer "matar a saudade" essa é uma ótima oportunidade para faze-lo.

Tá, André, muito legal,mas o que haverá lá?  

Bom ,além de você concorrer a brindes ao doar 1 kg de alimento não perecivel- e que seja útil porque doar sal grosso e açúcar é coisa de idiota e/ou pau no cu- , haverá pelo menos 11 diferentes narradores "oficiais" (ou seja, se inscreveram previamente) prontos para levar os jogadores nas mais loucas aventuras!

E como o titulo do post entrega, vou começar a enumerar essas mesas e comentar um pouco sobre elas...

[MESA 01]



Narrador: Alan Santos
Sistema: 4D&T
Cenário: Cyberpunk
Faixa Etária: 18+
Numero de Jogadores: 6
Horário: 10h

Resumo da campanha: Reboot

2152, Ano Zero.

Os humanos desenvolvem um grupo de máquinas com inteligência emocional, máquinas capazes de pensar, entender e absorver sentimentos simples de seres vivos.

2251, Ano Mecha.

As primeiras máquinas emocionais evoluíram e começaram a criar suas próprias builds avançadas. Enquanto isso humanos, Elfos e Aliens uniram-se pelo medo e montaram suas equipes para buscar as imperfeições hackeando sistemas Mechas e replicando trechos corrompidos em suas sedes.


2314, Ano InMecha.

As sedes Mechas foram todas invadidas e corrompidas, e a vitória parecia evidente... Quando o primeiro InMecha despertou, o caos se instalou. O Master ativou outros InMechas, e logo Youkais apareceram para fortalecer as Forças de Resistência mostrando para todos que vários Androides infiltrados como humanos, serviriam de espiões.

2332, Ano da Resistência.

Androides livres rebelaram-se e começaram a trabalhar como agentes duplos, conhecidos como Freelancers, equilibraram a guerra contra o Master. Nesse mesmo ano surgiu alguém que auto-intitulou O Programador e começou a liderar sistematicamente a Resistência nessa guerra. Então um grupo de seis heróis foi convocado com a missão de dar Reboot no Sistema Solar.

Olha, primeiramente 4D&T, é o cacete! O nome disso é Tormenta RPG enrustido. Segundo, aleluia alguém fugindo do eterno Medieval D&D ou Vampiro/Lobisomem. Só por isso já valia a conferida, mas também essa pegada Exterminador do Futuro no Espaço me conquistou. Só quero ver se vai virar uma campanha mesmo ou se vai ser um One-Shot por cupa dos jogadores.


[MESA 02]


Narrador: Victor Gaigaia
Grupo: BRPGames (facebook.com/brpgames)
Sistema: Challenger
Cenário: Challenger (semelhante a Street Fighter)
Faixa Etária: 12+
Numero de Jogadores: 3 a 5
Horário: 10h

Resumo da campanha: Os jogadores são kaishis (guerreiros) e estão competindo para participar do torneio mundial - o Tenkaishou. Porém, as preliminares são interrompidas quando um grupo de animantes intervém nas regras do torneio à procura de campeões para uma missão arriscada: libertar um companheiro preso pela gananciosa Tekrocorp.

Sempre quis jogar Street Fighter RPG, mas nunca tive chance, pois o mesmo não fez o mesmo sucesso estrondoso que fez Vampiro/Lobisomem então nunca tive encontrei jogadores mestres que o conhecessem. Será a realização de um sonho?

[MESA 03]

Narrador: Michel Duarte 
Livro: Sangue dos Deuses(facebook.com/sanguedosdeuses1/)
Sistema: Próprio/ Sangue dos deuses
Cenário: Mitologia nórdica -> Jotunheim 
Faixa Etária: 14+
Numero de Jogadores: 4 a 6 
Horário: 13h

Resumo da campanha: O Ragnarök se aproxima. Os nove reinos ardem em meio a guerra entre a “Aliança”, fiéis aos deuses de Asgard, e as Forças do caos, fieis a Loki. Em meio a um desses conflitos, um general de alta-estirpe dos elfos claros, detentor de conhecimentos que podem modificar completamente a balança do destino, foi capturado.
As forças de inteligência da Aliança indicam que o general caído está sendo mantido prisioneiro em uma fortaleza encravada na nívea Jotunheim, terra dos perigosos gigantes de gelo, fazendo com que os guerreiros da ordem preparem um ataque desesperado contra a base inimiga na esperança de recuperar seu guerreiro caído, antes que as técnicas de tortura dos Jotuns o leve a delatar informações que comprometam as operações dos povos livres.
Fui só eu que senti um clima de Warcraft nessa história ou é coisa da minha cabeça? Bom, dane-se. Se você achou que uma das poucas coisas que prestaram no 1º filme Thor foi o justamente a luta dele e sua galera contra os gigantes de gelo, seja feliz cacetando uns Jotuns aqui!