Dungeons (e mapas) para ... outra cidade costeira

Deixe um comentário

Mais um mapa incrivel para sua aventura uma criação de Lingon B, um usuário do Deviantart. Como vocês deve ter percebido é uma cidade de tamanho médio com peculiaridades muito interessantes. A começar pelo rio que divide a cidade em duas zonas, quase que de mesmo tamanho tendo um pequeno porto em ambos os lados do rio, desembocando no mar. A cidade é fortemente murada, inclusive onde a cidade encontra com a água. Pequenos estaleiros para embarcações de pequeno porte podem ser encontrados no rio mais ao norte, assim como um pequeno ancoradouro nas praias no sudoeste.
Ambas as zonas tem bairros mais abastados ao norte, com suas casas de dois ou três andares em ruas largas. Já as porções sul são de residências mais simples, com suas casas pequenas em vielas estreitas. Os pontos importantes estão separados entre os dois lados da cidade. Eu deixaria tanto a sede administrativa ,as casa(s) do(s) nobre(s), e os quartéis no mesmo lado da cidade, pois geralmente é o que acontece nas cidades do mundo real. E embora haja uma feira do lado de fora (provavelmente com algumas moradias) lojas, tavernas, hospedarias e o grosso do mercado devem estar espalhado na parte interna da cidade.

Além disso vocês devem ter percebido que existem uma universidade, um anfiteatro (teatro a céu aberto), um grande aqueduto (construção que permite distribuir aguas do rio em canaletas em certas casas e edifícios especificos ,um ancestral do nosso sistema de distribuição de agua encanada), uma praça central etc. Esses são pontos de interação importantes com NPCs e que podem servir para grandes cenas sejam elas de começo de campanha (como uma apresentação do anfiteatro do bardo élfico do grupo que termina em um atentado ao mesmo), de meio de campanha em uma cena crucial (uma batalha entre o grupo e os responsáveis pelo ataque ao bardo no meio do Quarteirão Élfico) e uma cena final (os responsáveis são uma célula terrorista drow que querem envenenar a agua dos elfos por meio do grande aqueduto, ocorrendo a batalha final lá).

PORRA, e olha que eu imaginei isso aqui agora! Sou um gênio mesmo!  
Além disso, pontos que podem ser bem utilizados pelos mestres são o cemitério (ao longo do rio, ao norte), a floresta (oeste) e a Ilha da Morte (ao extremo sudeste). Que não é uma ilha, diga-se de passagem, porque é ligada por terra ao continente, mas isso é um detalhe que dá para passar.

Fora isso há pequenos aglomerados de moradias espalhados por toda a região, para os seus aventureiros pode servir para variar as missões na cidade grande para o clássico "salve aquele vilarejo na casa do cacete do necromante malvado".
 
Este mapa pode ser utilizado com facilidade em qualquer campanha de qualquer cenário, e acredito que é um bom lugar para se começar uma campanha ao qual os aventureiros são habitantes do lugar ou que escolheram a cidade como sua base de operações e passam a resolver os problemas locais ao melhor estilo Vila de Hommlet, Forte das Terras Marginais ou ainda Ptolus!