Seguidores

Estude, passe de ano, e destrua monstros em ETU!

Deixe um comentário

Por meio da velha e boa pirataria descobri esse livro maravilhoso para Savage Worlds chamado East Texas University, ou ETU, para encurtar a historia.


Do que se trata essa bagaça?


A East Texas University (Universidade do Leste do Texas ou ETU) oferece todo  o prestígio e comodidades de um estabelecimento educacional do século XXI, com a vantagem do clima agradável do sul dos Estados Unidos e o charme de uma cidade pequena. 


Localizada nas proximidades da cidade de Pinebox, a ETU também oferece encontros com fantasmas, licantropos, vampiros, bruxas e espíritos malignos. Na biblioteca esotérica o aluno encontrará livros perigosos, tomos de magia e outros documentos com conhecimento arcano. Mas é claro, nada disso faz parte do currículo acadêmico da universidade.


Então, quando for preciso exorcizar um demônio furioso que possuiu o corpo de seu colega de quarto, caçar um lobisomem com sede de sangue ou frustrar os planos de uma fraternidade que planeja se vingar de um professor, o estudante estará por conta própria e terá de suar para salvar o dia, sobreviver e ainda se sair bem nos exames finais.



Esta é a ambientação de East Texas University (doravante ETU), uma proposta de campanha para o sistema Savage Worlds publicado pela 12 to Midnight através da Pinnacle Entertainment. Custeado através de um bem sucedido Financiamento Coletivo e lançado em um livro de capa dura com 96 páginas, este é um suplemento de horror sobrenatural nos dias de hoje, com os jogadores interpretando calouros recém matriculados na ETU. Eles descobrirão que existem coisas no mundo que as pessoas sequer imaginam - coisas aterrorizantes! East Texas University é um livro compacto, mas que oferece tudo o que é necessário para dar início a uma campanha se passando durante os quatro anos letivos na instituição. Durante o Financiamento, o projeto conseguiu alavancar também um segundo livro - Degrees of Horror, uma plot point campaign (livro com ideias para cenários prontos) que costumam fazer parte das ambientações para Savage Worlds. Para os não financiadores, esse livro precisa ser comprado à parte. Ele promete levar o seu calouro através de todo o curso até a formatura, incluindo, é claro, as atividades extra-curriculares de investigação dos mais variados horrores sobrenaturais.

East Texas University se vale perfeitamente da mecânica do sistema Savage Worlds para simular a progressão do estudante ao longo de seus anos na universidade. Uma das sacadas mais inteligentes dos criadores foi transformar os ranks de progressão dos personagens no avanço dos anos acadêmicos, no jogo Novato equivale a Calouro, Treinado a Sophomore, Veterano a Júnior e Heróico a  Senior. Quando um personagem realiza os testes para avançar em seus estudos, ele também avança em sua progressão. O personagem não pode utilizar seus pontos de Experiência até ter completado seus estudos e passado nos testes de final de ano. O jogador deve escolher primeiro qual o curso do personagem, que pode ser qualquer coisa desde agronomia até antropologia, passando por ciências e comunicações, mas seja lá qual tiver sido a sua escolha, ela deve refletir em seu conjunto de habilidades. A medida que ele for utilizando com sucesso as suas habilidades, ele é capaz de progredir em seus conhecimentos e concluir os cursos à contento.


A capacidade do estudante em ser aprovado nos testes finais, é medida por sua habilidade Academia, que assim como o atributo Carisma tem um valor normal de zero. A habilidade pode ser modificada por várias novas vantagens e desvantagens, como Fazedor de Testes e A.D.H.D (Desordem de Défcit de atenção ou hiperatividade). Falhar em um teste final deixa o personagem em maus lençóis, mas passando eles garantem algumas vantagens e benefícios aleatórios, tais como aprender uma língua nova, fazer um novo amigo ou ganhar um privilégio administrativo.

 Outras Vantagens e Desvantagens cobrem uma vasta gama de opções desde Favorito dos Professores até Devoto, passando por Colega de Quarto Irritante e Animal de Festas. Sendo um jogo com inclinação sobrenatural, ETU possui uma série de vantagens e desvantagens apropriadas ao gênero. Elas incluem Matador de Demônios, Crente, Leitor de Auras e "Eu vejo pessoas mortas".

Uma coisa interessante a respeito dessas e de outras vantagens é que elas só se tornam disponíveis a medida que o personagem vai avançando de nível o que permite a ele se desenvolver a medida que sua carreira de investigador do sobrenatural vai deslanchando. Os personagens vão se tornando calejados na luta contra o mal a medida que progridem na escola e isso os torna cada vez mais eficientes, ainda que os desafios sejam imensos.

Mecânicas de regras específicas permitem ao Reitor - o Narrador que conduz a estória em East Texas University - a criar suas próprias fraternidades e irmandades, desenvolvendo seus interesses e funções no campus, outras regras se debruçam sobre os recursos disponíveis para os personagens, equipamentos, veículos - essa última com uma tabela de problemas que seu carro pode dar no momento de maior necessidade, e atividades extra-curriculares para manter seu personagem ocupado. Mesmo essas atividades eletivas podem garantir alguns benefícios aos personagens, por exemplo, saber um pouco sobre Jogar permite que o personagem conheça algumas pessoas especiais no campus, já ter a vantagem Rato de Festas faz com que você possa participar de festas nas mais variadas ocasiões sempre se dando bem com os convidados, não importa se forem jogadores de futebol americano ou nerds jogadores de RPG (ops...).

O livro oferece uma quantidade adequada de vantagens e desvantagens muito interessantes, algumas incrivelmente bem sacadas que vão fazer a alegria de jogadores cheios de recursos e de narradores interessados em infernizar o jogo através de eventos aleatórios e circunstâncias curiosas.


De dormitórios assombrados a detalhes sobre as pessoas que trabalham nos bastidores da universidade sejam os seguranças, a turma da limpeza ou da cafeteria, tudo é bem definido. Os professores também são bem descritos e a leitura flui facilmente. East Texas University é um livro bastante completo e possui uma riqueza de detalhes que vai deixar o Reitor salivando para iniciar o ano letivo.

Ele oferece incontáveis ideias e recursos para escrever suas estórias e criar suas próprias investigações aterrorizantes. O que não falta são lugares misteriosos para se explorar: minas abandonadas dos tempos do velho-oeste, cemitérios desativados, trechos ermos nas florestas e é claro segredos de cidadãos acima de qualquer suspeita. O livro apresenta alguns lugares onde os alunos encontrarão pistas e informações necessárias para resolver os casos: bibliotecas e antiquários que negociam artefatos e livros estranhos, jornais e tablóides sensacionalistas que adoram publicar estórias esquisitas na região e uma boa quantidade de NPCs cheios de segundas intenções.

É claro, não pode faltar também um elenco de criaturas, monstros e seres malignos para fazer as vezes de inimigos dos alunos. Lá estão lá os inevitáveis fantasmas, zumbis, lobisomens e vampiros, mas ainda há espaço para outras coisas mais estranhas, sobretudo uma vasta gama de demônios e espíritos possessores dispostos a tudo para dominar e perverter os alunos. Uma tabela de demônios é algo muito bem vindo para a ambientação que parece se concentrar bastante nesse tipo de monstro. 

Tudo isso, combinado com os elementos clássicos de filmes sobre universidades americanas, torna East Texas University um jogo extremamente divertido. Creio que um dos fatores mais favoráveis a ambientação seja justamente deitar e rolar em cima dos estereótipos e construir personagens idênticos aos que vemos em filmes do gênero. O nerd bobão, o estudante dedicado, o animal de festas, o esportista bitolado, a líder de torcida popular... tudo é possível nesse ambiente. Para o Narrador mais acomodado, existe a oportunidade de gerar uma aventura rápida utilizando uma série de tabelas que definem desde o teor da ameaça a ser enfrentada até o tipo de vítima principal, onde ocorrem os acontecimentos e quem está envolvido nas sombras. Além das tabelas para construir aventuras, há tabelas para gerar festas imediatas que podem ser apenas reuniões com alguns estudantes de intercâmbio que ninguém quer conhecer ou festas dos alunos mais populares, verdadeiros acontecimentos no campus.   


Outro elemento interessante é que onde um outro RPG simplesmente ofereceria uma série de magias para fortalecer os personagens e torná-los mais aptos a enfrentar os inimigos, em East Texas University temos apenas Rituais. Esses rituais precisam ser pesquisador, decifrados, ensaiados, muitas vezes. Alguns necessitam de ingredientes difíceis de serem reunidos e é claro dedicação ou um certo grau de sacrifício. Não espere que seus personagens aprendam a fazer magias de uma hora para outra. Até é possível que seus personagens aprendam vários rituais, mas a chance deles não funcionarem ou trazerem efeitos inesperados é muito grande.

Para os que conhecem o sistema de magias de Savage World, o que temos em ETU é uma nova habilidade chamada Ritualismo que não pode ser comprada no início do jogo, e que precisa ser adquirida ao longo das estórias. Realizar rituais é algo potencialmente perigoso e que abre um leque de opções para o narrador aproveitar mais tarde. Talvez, o ritual que expulsa um demônio possessor, necessita de um pacto com uma outra criatura hedionda que fornece os ingredientes para a realização do ritual, o que colocará os estudantes diante de uma nova ameaça mais cedo ou mais tarde. Outro ponto de perigo é que nem todo ritual é o que parece ser, alguns podem parecer inocentes, mas escondem traços de magia negra e feitiçaria da pior espécie. Empregar um ritual a curto prazo pode parecer a melhor solução para resolver um mistério, mas só o futuro (e o maquiavélico Reitor) dirá que forças esses rituais desencadearam.

Apesar de ter uma execução bastante satisfatória, East Texas University peca pela ausência de duas ou três coisas. Em primeiro lugar não há um mapa dos arredores da cidade, o que é estranho pois o texto fala sobre alguns lugares bem atraentes fora dos limites de Pinebox. Existe um mapa muito bom do campus e outro da cidade, mas nada a respeito do que se encontra além das fronteiras. O que existe mais adiante da floresta e o que se encontra além dos desfiladeiros não é contemplado.

Segundo, não há uma discussão dos eventos e coisas que ocorrem ao longo do semestre, algo que sempre é bastante útil para aqueles que frequentaram um colégio americano. Poderia haver uma lista de paradas, feriados, festas regionais... qualquer coisa que ajudasse a falar um pouco mais de Pinebox e suas tradições. Terceiro, não há uma discussão a respeito do papel de Pinebox e da ETU diante das outras instituições de ensino superior do país. Ou seja, ninguém comenta se a universidade é respeitada em um âmbito nacional e pelo que ela é conhecida. Apesar desses pecados menores, ETU é um livro apaixonante que se esforça ao máximo para apresentar aos leitores o que é ser um estudante de universidade nos EUA. O suplemente captura o espírito do exótico (e algo brega) estado do Texas com seus exageros e peculiaridades. Há uma lista de termos tipicamente texanos e uma série de dicas de como interpretar habitantes do Estado da estrela Solitária.

É importante salientar que a despeito que muitas pessoas possam imaginar, East Texas University não se propões a ser um RPG nos moldes da série de televisão Buffy, a Caçadora de Vampiros. Nada impede um Reitor e seus jogadores de se inspirar nessas estórias para sua crônica, mas a ambientação vai muito mais além disso, permitindo que o narrador foque sua campanha em diferentes aspectos de fantasia urbana até horror hardcore bebendo da fonte de filmes como O Massacre da Serra Elétrica, Pânico e Eu sei o que vocês fizeram no Verão Passado. Nada impede ainda de recorrer a Evil Dead ou Carrie como fonte de inspiração para orgias de sangue e vísceras.


Caçar monstros em RPG sempre é um desafio, mas em ETU há ainda um elemento que dificulta a vida dos personagens. Eles são afinal de contas estudantes com uma carreira a sua frente. Dedicar-se exclusivamente a enfrentar o sobrenatural pode ser divertido, mas ao mesmo tempo pode enterrar as chances de concluir os estudos e realizar seus sonhos. Em contrapartida, há uma série de atividades para distrair os investigadores e atrapalhar seus esforços em resolver os casos. Um aluno que só se dedica a pesquisar livros arcanos na biblioteca pode muito bem ser taxado como nerd ou esquisito pelos demais alunos o que o levará a ser estigmatizado pelos demais o que pode dificultar futuras investigações. 

De modo geral, East Texas University é uma ambientação agradável embalada em um pacote conciso (talvez conciso demais). Se você planeja iniciar uma campanha de horror contemporâneo/urbano, vale a pena dar uma boa olhada nesse jogo. O ambiente é inovador o suficiente para render estórias com um feeling diferente do normal, já que os personagens são estudantes inexperientes e inseguros. East Texas é pura diversão, mas há elementos suficientes aqui para serem aproveitados em uma longa campanha ou em explorações one-shot.

Video usado no Kickstart do jogo: