Seguidores

A decadência da blogosfera do RPG e o risco aos RPGs alternativos

Deixe um comentário

No final dos anos 2000 e início dos anos 2010 era como se tivéssemos uma epidemia de blogs de RPG.Não importava a qualidade ou foco: Bons, ruins, medianos, para D&D, Mundo das Trevas, Tormenta, Mutantes & Malfeitores, old school, haviam blogs de RPG para todo tipo e gosto. Não por acaso, quando a DragonSlayer foi descontinuada pela Escala alguns anos atrás, eu não fiquei tão triste quanto deveria porque:

1-Eu não comprava mais a revista de qualquer maneira (deixei de comprar revistas semanais com regularidade faz uma CARALHADA de anos)
2-Sabia que, apesar do fim da revista, o RPGista brasileiro poderia encontrar nos blogs uma fonte de notícias e suporte para o seu jogo.
No entanto, nos últimos anos aconteceu um declínio perceptível no número de postagens dos blogs de RPG e dos blogs de RPG como um todo. Um dos meus blogs preferidos o Pontos de Experiencia é um exemplo: basta ver em seus arquivos a frequência que o autor postava no inicio dos anos 10 para hoje: despencou igual ao desempenho do Vice(tória) do meio pro final do Brasileirão ano passado.

Piadinhas tricolores a parte, isso pode ser mortal para os nichos que cresceram graças a essa onda criativa dos blogs de RPG: o old school e o indie. Este último muito mais que o primeiro, que tem na Redbox uma empresa forte para cuidar da saúde do nicho, já que seus principais produtos originais, o Old Dragon e seu irmão espacial. o Space Dragon são crias do movimento OSR .
Explico: embora os blogs não sejam absolutamente necessários para o processo criativo de desenvolvimento de qualquer jogo, eles são fundamentais como ferramentas de marketing para jogos, especialmente aqueles ditos como alternativos/indie. Onde mais um autor iniciante pode conseguir atenção para o seu jogo? Com tiragens com poucas centenas de unidades, é inviável pensar em festas de lançamento na Livraria Cultura, cobertura no  -insira qualquer grande site nerd da sua preferencia aqui- e qualquer ação de marketing similar porque, na prática, isto custaria mais do que ele gastou para imprimir toda a tiragem do seu livro (o que não é nem um pouco incomum para livros mainstream, papel é o menor dos custos envolvidos num best-seller. Já pensou porque eles saem tão caros?).

 Então onde o autor indie pode conseguir criar interesse em seu produto,e assim para obter e vendas para o seu jogo? A blogosfera de RPG.
Sem uma blogosfera de RPG e boardgames estabelecida e forte, esse autor tem que lidar com a necessidade de construir, ele mesmo, uma rede de divulgação nos moldes do que a Redbox fez. E isto custa dinheiro, tempo, habilidades de comunicação, marketing e uma estrutura empresarial para a qual o autor pode simplesmente não estar preparado e muito menos desejar se preparar para (afinal de contas, ele quer criar jogos, não virar um publicitário amador).
Mas então, o que podemos fazer? Bem, você pode começar a escrever mais sobre o seu hobby. Comprou um jogo legal de um autor indie? Escreva uma postagem no seu blog/medium/página do Facebook. Também comente mais nos blogs de RPG. A velha geração de blogueiros pode ter seguido em frente com suas vidas profissionais/pessoais/artísticas (muitos dos melhores blogueiros de sete, cinco anos atrás hoje são autores de livros de RPG), e uma nova geração precisa se empolgar com seus blogs para continuar a tradição e isso só vai acontecer se eles perceberem que há pessoas que se importam com o que eles estão escrevendo. Seja elogiando, criticando ou sugerindo postagens.
Minha própria contribuição para esse objetivo é uma promessa que faço aqui a todos vocês e a mim mesmo: a partir de agora vou postar mais vezes por semana aqui. Seja um artigo grande, uma notícia pequena de dois parágrafos, uma resenha, o que for. Você tem um projeto novo, um jogo, playteste ou  que precisa de divulgação? Mande para o meu e-mail, e eu vou divulgar no blog. Quem sabe, então, podemos evitar que a onda indie não perca força até desaparecer.